Desventuras musicais... historias da minha vida

sexta-feira, novembro 09, 2012


Vim bater papo com vocês, sobre mim, sobre a vida, pois me peguei pensando sobre a relação que tenho com o mundo da música. Sempre vejo tanta gente contando lindas histórias sobre músicas da infância, que cantavam com seus pais e tudo o mais, acho isso tão lindo. Eu não tenho belas histórias com a música pra contar pra vocês. Minha relação com ela não é das mais emocionantes.

Na infância, me incomodava com a música boêmia alta que meu pai ouvia em dias de festa (não por ser boêmia, que acho lindas, mas por ser alta) e nunca fui de acompanhar hits do momento. Os discos da Xuxa que ganhávamos nos dias das crianças, viraram carrinhos pra mim, que engatinhava arrastando os discos no chão (isso era tão divertido). Tínhamos coleções de Xuxa e as Paquitas, os Menudos e essas coisas da época. Mas eu não gosto muito de músicas da Xuxa (exceto algumas especiais que ainda lembro, como a música Coco, não sei porque, rsrs). Dessa época mal ficaram lembranças de músicas...

Quando eu tinha uns dois anos ou menos (bem bebê ainda), cantava inteira uma música que nunca mais saiu da minha cabeça: "Quatro semanas de amor". Ah, que música linda não é? Ela ainda me arrepia! Também cantarolava "Pense em mim" de Leandro e Leonardo... coisas do meu pai, que me achava uma bebê gênia e queria me ensinar tudo precocemente pra mostrar pros seus amigos... rsrsrs

Depois de um tempo, lembro que na condução da escola, as crianças gostavam de cantar, e eu gostava mesmo era de fazer paródias com as músicas. Trocar as letras por coisas engraçadas e sem sentido, bem coisa de criança boba mesmo. Até cheguei a compor nessa época, e nunca mais esqueci, uma das músicas da condução... que dizia: "Comprei um quilo de melecão - melecão, ♫ para passar no pão, melecão-melecão!" ♪  ...Equanto eu inventava as bobagens, minha irmã (que sempre foi fã de qualquer besteira que eu faça), vendia a ideia pra todos, e em coro seguíamos pra escola cantando as músicas malucas que eu fazia. E depois passaram por mim, bem depressa, os Backstreetboys, fofos!

Na minha adolescência também não tive aquela intimidade com o ritmo sabe. Gostava (e ainda gosto) de Cazuza, Capital Inicial, e Kid Abelha, enquanto o bairro todo ouvia a sensação do momento que também nem lembro o que era. Quando comecei a estudar pro vestibular, tinha uma professora de Português que adorava dar aulas diferentes e dessa fase eu lembro muito bem... Ouvia quase sempre em suas aulas Chico Buarque. Ela nos fazia interpretar as músicas e descrever a relação delas com os acontecimentos políticos e sociais no Brasil. Ahhh, essa sim foi a minha melhor fase com a música. Amo interpretar textos, sobretudo esses, com conteúdo entrelinhas, onde após a interpretação você descobre um mundo incrível de recados pra sociedade onde a maioria nem imaginava. Ah, tempo bom esse... virei fã dessa professora! *-*

Essa época passou e então passei a ter uma relação meio vazia com o mundo da música. Gosto de escutar quase tudo, exceto samba, pagode, swingueira, axé, ou qualquer batida de latinha, brega atual, tecnobrega, esses melodramas, funk, hap, ou ritmos inventados pra justificar músicas com menos de três notas, entre outras. Adoro música nacional e internacional, mpb, rock, músicas mais antigas, forró e tal... mas não sou do tipo que fica feliz quando ganha um cd... Tenho algumas músicas no computador e só. Na minha casa nem tem rádio, som, nada disso. Só ouvimos música no notebook, aquela coisa bem individual sabe. (Meus vizinhos poderiam aprender comigo! rsrs).

Gosto mesmo de ouvir o fofo cantando rock em inglês, ele canta tão bonitinho... gosto de pegar o embalo quando ele ouve música... ♥

Também curto muito ouvir rádio, não só as músicas, mas os programas de notícia, comédia, debates de assuntos variados no rádio. Aprendi a ouvir programas de rádio pelo celular quando eu passava quase duas horas no ônibus pra chegar ao trabalho. Era um momento tão bom! Mas meu celular já tem 7 anos de idade e o rádio é uma das funções que já não pega mais... kkkk (Quando ele parar de ligar e mandar mensagem eu aposento ele!). 

E hoje, peguei um ônibus que tinha um som, e devia ser um toca cd, ou algo do tipo. A trilha sonora escolhida pelo motorista foi um cd antigo da Banda Calypso. Digamos que não é meu ritmo preferido, mas achei divertido. Saí de casa pensando: "ai que saco mais um dia aqui no trabalho", e provavelmente eu viria o caminho inteiro, quase uma hora, pensando nos problemas que teria que resolver durante o dia e se daria tempo de fazer tudo que tenho pra fazer. Mas quando menos imaginei, já tinha chegado e passei o caminho inteiro cantarolando trechos românticos de Calypso, ou outros nem tanto como "cavalo manco", rsrs

E depois de pensar em tudo isso que escrevi, cheguei a conclusão que... Mesmo eu não tendo uma íntima relação com algum ritmo musical específico, a música sempre nos faz tão bem. E sempre me fez tão bem! E eu nunca tinha sentido falta dela (no ônibus, no celular) até agora, mas percebi que ela fez muita, mas muita falta na minha vida por esse tempo. Coisas simples da vida, nossa rotina nos faz passar os olhos por cima, e nem sempre perceber como são importantes esses pequenos detalhes. 

Se meu dia vai ser chato ou não, se conseguirei resolver tudo que tenho pra resolver ou fazer todas as tarefas planejadas, eu não sei... só sei que... "Cavalo manco agora eu vou te ensinar, isso e muito mais você só vai encontrar no Pará!"

=P

You Might Also Like

15 Comentários

  1. Amei o texto Ca, senti tudinho isso que vc descreveu acima, lembrei dos Backstreetboys, (nossa veio na memoria minha adolescencia sapeca, com os namoricos de escola),tbém não sou muito de musica, tbem não tenho radio em casa, só escutamos os rits no pc mesmo ou carro, e hj vi que estou precisando ouvir mais musicas, engraçado como elas marcam nossas vidas, e confesso que nesse exato momento estou com medo de daki alguns anos não lembrar das coisas que estou passando pelo fato de não ter ouvido musica, pq sempre associamos uma musica, uma letra de musica com o momento que estamos vivendo né!Acho que vou correr numa loja atras de um batatinha (rádio) kk bjs a todos, e obrigada por nos fazer refletir em temas que as vezes não estamos dando importancia, super bjo!

    ResponderExcluir
  2. Olá!! Calíope.. Que texto lindo e poetico...

    Diferente de você a musica fez parte da minha vida, pois meu pai é guitarrista, mas quem sabe conto essa história em alguma postagem..

    Bjocas e um lindo final de semana

    Érika Costurarte

    ResponderExcluir
  3. Oii Calíí!! Que linda sua postagem. A música é realmente muito especial em nossas, vidas. Uma coisa que reparei é que muitas vezes estar em um ambiente totalmente em silêncio, muitas vezes nos deixam agoniados, entediados, parece que necessitamos pelo menos de um pouco de barulho. E os comerciais de tv e novelas então? Sempre têm aqueles fundos musicais que são incluídos justamente para despertar nossa emoção em relação à cena, produto ou serviço em pauta.

    De algum modo, a música está sempre presente em nossas vidas.
    Pena que muitas pessoas têm péssimo gosto musical. Musical?? É às vezes até duvido se certas coisas são realmente músicas. Também não sou fã desses ritmos que você comentou.

    Ahh e na escola, a professora também passava músicas de Chico Buarque, ainda lembro daquela MEU GURI!! Passava também Legião Urbana, Cazuza, enfim.

    Amei conhecer essa história da sua vida!! E já respondi o comentário que você postou lá no Simples Inspirações.

    Agora vou indo que já me estendi demais.

    Beijo grande Calíí (posso chamar assim né?)!!!

    ResponderExcluir
  4. Amei seu relato amiga :)
    FAZ MAIS POST´S ASSIM CONTANDO DE SUA VIDA.
    É tão bom conhecer um pouquinho da sua história, de vc, do que vc gosta.
    Eu AMO Kid-abelha, dei até de presente de aniversário a meu marido o DVD do show dos 30 anos de carreira da banda. ADORO!
    No tema música se eu for escrever sobre daria um livro, pois curti e curto bastante coisas e outras ouço por causa de meu marido que tem um gosto vamos dizer assim menos refinado...rsrsrs...Ele gosta de quase td que eu tb gosto (tirando Djavan e Lenine) e gosta de coisas que eu abomino. Tem ainda as canções de família e infância com musicas galegas, gaita, pandeiros e castanholas e alguns lamentos.
    Do passado Saltimbancos, Lucinha Lins cantando a bailarina e tds as músicas do LP a casa de brinquedos, tinha várias musiquinhas que lembro até hoje como: "Tomo um banho de lua, fico branca como a neve....", tinha as músicas das festinha da Escola, como: "Ô pisa o milho, peneirou xerém, que não vou criar galinha pra dar pinto pra ninguém"...e ai fui crescendo e ouvia e ainda ouço Engenheiros do Hawaii, Legião, Kid-abelha, Lulu Santos, Cazuza, Oswaldo Montenegro, Djavan, Caetano, Elba, A-ha, os LP´s e fitas K7 de novelas, Blitz, Michael Jackson, Madona, Keny G (adoraaaava).
    Curto Skank, J´Quest, Marisa Monte, Vanessa da Mata, Zéze Di Camargo e Luciano, Chitão e Xoró (Eita mundo velho sem porteira), poucas músicas e cantores de axé, forró estilo Luis Gonzaga, Gil (amo), gosto de Zeca Pagodinho e de alguns sambinha (pagode só um em milhão), gosto de músicas internacionais, blues, rock, lentas, reggae, que não vou saber nem o nome da musica nem o nome dos cantores pra te dizer, enfim, me empolguei.
    Acredito que quem canta seus males espanta.
    Canta ai comigo amiga:
    "Eu não pedi pra nascer
    Eu não nasci pra perder
    Nem vou sobrar de vítima
    Das circunstâncias
    Eu tô plugado na vida
    Eu tô curando a ferida
    Às vezes eu me sinto
    Uma mola encolhida

    Você é bem como eu
    Conhece o que é ser assim
    Só que dessa história
    Ninguém sabe o fim"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai amiga esqueci de Roberto Carlos, meu parceiro de dia de aniversário, que marido diz que so vai me deixar comprar cd qd eu ficar velha....besta! ADORO!
      Vai que ele passava aqui e via que esqueci dele, não podia arriscar fazer essa desfeita ao Rei:)
      Ai acabei me lembrando de Rita Lee, Barão Vermelho, Flávio Venturini, Ivan Lins, Fábio Junior (Oh Good! Gosto amiga e sei tdas as letras....rararara).

      Excluir
  5. Somos da mesma época e gostos parecidos rs. Bjs Trícia.
    http://delicinh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ai ai...bom ler essas coisas kkkk!!Eu amo música e já até fiz aulas de violão acredita amiga? kkk aparendi a tocar 3 músicas ( mais já esqueci)...uma do Sérgio Reis porque meu pai adora, uma do Jota Quest e parabéns pra você kkk, mais já é alguma coisa não é?Eu cresci ouvindo música sertaneja de raiz ( bem caipira ) e brega tipo Amado Batista, Odair José, José Augusto etc, mais isso não me influenciou no me gosto musical não, eu sou bem eclética adoro mpb, pop rock, sertanejo, reggae samba de raiz ( estilo Benito di Paula), não gosto de funk e nem desses pagodes de corno kkkk. Adoro músicas de barzinho ( só voz e violão).Meus filhos cresceram gostando dos mesmo estilos de música que eu e eles aprenderam a tocar bateria e contra baixo, hoje em dia não tocam mais.
    Quanto a ouvir música no ônibus amiga...é muito bom, eu peguei essa mania quando vim morar no Rio ( da outra vez ) e como aqui é tudo muito longe eu ia ouvindo músicas para me distrair e relaxar. Aqui no Rio é comum a gente entrar no ônibus e encontrar quase todo mundo com um fone no ouvido kkk. Começa a fazer isso amiga, ai ao invés de você pensar nos problemas que irá encontrar durante o dia você começa a prestar atenção nas letras das músicas, é um ótimo passa tempo.

    bjus e um lindo fim de semana



    ResponderExcluir

  7. Oiiiieee!

    Corri aqui pra te avisar que para comemorar o aniversário de 2 anos do blog Comprando meu APê! estou fazendo um sorteio maravilhoso na fanpage do blog no facebook!

    É bem simples de participar.
    Copie e cole esse link da imagem do facebook no seu navegador e siga as poucas regrinhas na lateral da imagem!

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=444291918941628&set=a.405069639530523.79757.230946020276220&type=1&theater

    Bjos e boa sorte!!!
    Bruna Dalcin

    ResponderExcluir
  8. Meus vizinhos também podiam aprender comigo rsrs. Eu também quase não escuto música, adoro rádio, mas gosto de ouvir notícias, variedades, etc. Quando ouço músicas, prefiro um volume mais baixo, meus vizinhos não são obrigados a ter o mesmo gosto musical q eu.
    Gosto de vários tipos de música, depende do momento, da fase, sei lá...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Ai, ai. Calíope... adorei o seu texto! Ri um bocado, mas me fez mto bem! Eu sei pq não me esqueço da música Coco (a dança q balança, coco...) minha irmã, eu e minhas vizinhas do condomínio onde eu morava fizemos uma coreografia a apresentamos a dança num aniversário surpresa q fizemos pra minha mãe! Afe... maior mico! kkkkk O pior é q isso tá gravado em vídeo! kkkkk
    AMO música! Mas pouco ouço rádio... tem uma local q gosto mto, pq só toca o tipo de música q gosto (e nisso o nosso gosto bate!) e tbm tem notícias sempre. Mas raramente ouço... perdi isso... eu era simplesmente musical! Na época de escola, trabalhos e para casa eu só fazia ouvindo música! Aqui em casa tem um micro system e um rádio (que toca vinil tbm!), mas raramente ligo um dos dois... meu marido é mais de TV, então qndo ligo, ele desliga pra ver TV... afe!
    Mas gosto de trabalhar ouvindo música (apesar de q ultimamente a coisa anda pegando fogo e me esqueço de ligar as músicas!). Sempre q vou andar de ônibus, levo algo pra ouvir música. Agora nem faço tanto, pq até chegar no job são só 20 minutos, no máximo... quase não dá 4 músicas! rs
    AMO! AMO! E, pra minha sorte, meus vizinhos GERALMENTE escutam músicas até boas! Nem sempre, claro... rs
    Bjks

    ResponderExcluir
  10. Oie! Vim convidar você pra participar do SORTEIO lá no blog,te espero Ok? Bjs. Trícia.
    http://delicinh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. AMiga, amei o ost..
    e concordo que a música nos faz muito bem.!

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. oi
    passando para conhecer
    :D
    sou lá do grupo consórcio de paninhos
    adorei e tô seguindo
    Beijinho

    http://priballeste.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Calíope,
    Lindo texto, sinto que te conheço! Fiquei com essa sensação quando terminei de lê. Música é um "transporte" muito bom, sempre nos tira de lugares/pensamentos que não queremos, mesmo que seja só enquanto dura.
    beijos

    ResponderExcluir

Comenta pra mim, vai... só um comentariozinho!!! ^^

Subscribe