No transporte coletivo...

quarta-feira, setembro 18, 2013


Depois de quase duas horas dentro de um ônibus extremamente lotado eu chego ao trabalho, muito chateada. Não porque peguei um ônibus lotado e fiquei quase duas horas num engarrafamento infernal, se bem que esses são motivos justos pra se chatear, mas não. O que me deixa chateada mesmo é a falta de gentileza das pessoas.

Imagine que você está em um ônibus tão cheio, mas tão cheio, que se você tirar um pé do chão por um segundo, terá que ir até o seu destino como um saci. Pois foi assim que o ônibus estava. Agora imagine que além de tudo isso você está carregando uma bolsa tão pesada, mas tão pesada, que após alguns minutos com ela em um ombro, seu braço já ficou completamente dormente. Essa foi a real situação!

Quase todos os dias venho trabalhar com uma mochila cheia de coisas (roupa, tênis, cadernos, notebook, etc.). E quase todos os dias eu passo todo esse tempo no ônibus em pé, fazendo altas caretas de dor, pelo fato da mochilha estar trucidando com meu ombro, braço, coluna e tudo mais. E ninguém... eu digo ninguém é capaz de ajudar, ser gentil e se oferecer pra segurá-la. Um ônibus cheio de pessoas jovens, estudantes universitários, que não conseguem pensar no próximo.

Quando eu estou sentada, tenho a maior preocupação com as pessoas que estão a minha volta em pé. E eu sempre... eu digo sempre, peço pra segurar as coisas das pessoas. Porque eu sei, que se pra quem está sentado não está fácil, imagine pra quem está de pé? Se você não faz esse pequeno ato gentil, desculpe a sinceridade, você é uma péssima pessoa. E os ônibus já estão cheios demais de péssimas pessoas.

Não bastam os motoristas que trabalham como se fossem donos dos ônibus, super estressados e descontando nos passageiros. Não bastam os cobradores que não fazem questão de ajudar nem os motoristas e nem os passageiros. Não bastam as pessoas que burlam o sistema de transporte, que roubam da gente, usando a gratuidade sem ter esse real direito e contribuem para o aumento das passagens. Não basta o cara que acha que é DJ e liga seu péssimo som nas alturas sem se importar com ninguém. Não bastam as pessoas que jogam lixo pela janela do ônibus, ou até mesmo dentro do ônibus como se houvesse sempre alguém pra limpar. Não bastam os buracos, o engarrafamento, o calor e o barulho. Aí você pega o ônibus e resolve contribuir com esse caos, ficando em sua cadeira sem olhar para os lados, sendo mais um individualista e se achando "o educado" perante essas outras pessoas que acabei de listar. 

Pra mim não tem a menor diferença se você decidiu ficar quieto ou incomodar. Pra mim só existem as pessoas gentis, que fazem uma pequena diferença na vida de outras todos os dias, e as outras pessoas. Eu sei que nunca serei as outras pessoas, e espero profundamente que você também não seja. Porque se você for, desculpe a sinceridade, você é uma péssima pessoa.

Claro que essa postagem vai fazer algumas leitoras ficarem chateadas quando se enxergarem descritas assim, como péssimas pessoas. Use a sua chateação pra refletir e mudar. E da próxima vez que você pegar um transporte coletivo, tente pensar sobre o significado da palavra "coletividade", e entender que uma pequena ação gentil pode mudar o dia de alguém, o seu dia, e gerar uma reação em cadeia que mudará o dia e até a vida de diversas pessoas. 

E não, a solução para esse problema não é "comprar um carro", como eu ouço diariamente dentro do transporte coletivo. É por causa desse pensamento, também individualista que eu demorei quase duas horas num engarrafamento. As pessoas estão comprando seus carros, cada vez maiores inclusive, e saindo de suas casas sozinhas, ocupando uma vaga no trânsito que caberiam várias pessoas. Aí as pessoas reclamam que está tudo congestionado, que o trânsito está um caos. Alôooo, sério? Não me diga!

Se as pessoas usassem mais o ônibus eu teria chegado no trabalho mais rápido. E se as pessoas fossem mais gentis, eu não estaria aqui com uma dor insuportável nas costas e começando o dia já super estressada. Então comprar um carro não resolve o problema, apenas gerará esses mesmos transtornos para outras pessoas. E eu não quero isso, eu só quero que as pessoas pensem mais umas nas outras e na sociedade em que vivem, e entendam o que significa "coletivo", e como o "coletivo" pode ser bem melhor com pequenas ações.

Da próxima vez que você pegar um transporte coletivo, não seja uma péssima pessoa, seja uma boa pessoa, uma pessoa gentil, e peça gentilmente com um sorriso no rosto pra ajudar a segurar as coisas de alguém que está de pé. Não custa nada pra você, mas significa muito para a pessoa ajudada, para as que estão em volta presenciando seu exemplo, para a educação das crianças, para sua satisfação pessoal e para o bem estar do transporte coletivo. 

Gentileza gera gentileza!

Cali 

You Might Also Like

33 Comentários

  1. Gera amiga e acho que a ideia é mesmo não tendo a via de vinda, sermos a de ida. Não podemos deixar de ser gentis, se não os sem noção dominarão o mundo.

    Eu sou nas idas e vindas de ônibus um cabideiro, não pego só a bolsa, pasta, mochila de quem está ao lado de minha cadeira, fico olhando e pedindo em volta para fazer as vezes dos sem gentileza e para contagiar tb e deixar com vergonha por dentro os que não se oferecem para uma ajuda tão ao alcance.

    Gostei da queixa e cabe levantar para grávidas, para idosos, cabe sorrir para uma criança cansada com a viajem, dar bom dia, boa tarde, boa noite ao cobrador, dizer obrigada ao receber o troco, pedir licença para passar entre as pessoas, dizer obrigada ao descer do ônibus, ainda que tenhamos pago pela passagem e eles recebam seus salários é um serviço prestado, cabe agradecimento e gentileza, eu faço tudo isso, sem esforço, já é automático e me sinto muito bem, obrigada :)

    ResponderExcluir
  2. Não é só no ônibus, é em todo lugar, as pessoas parecem que estão vivendo em uma realidade alternativa, como se só existissem elas no mundo. O individualismo é cada vez mais exposto, carros maiores, muros maiores, pessoas mais frias. Não existe o coletivo, elas não pensam nos outros, não sabem o que é gentileza, na verdade são péssimas pessoas que se acham boas pessoas por...

    ResponderExcluir
  3. Oi Calíope.
    Eu também ando de ônibus e fico chateada muitas vezes não por mim mas pelos outros. Se eu for a pé para o trabalho levo só de 20 a 25 minutos mas como as vezes me atraso vou de ônibus e as 7 da manhã ainda tem muitos estudantes. Normalmente tem idosos, mães que levam crianças para a creche... e os jovens e adolescentes viram o rosto para o lado e fingem que não vêem. Quem se levanta muitas vezes para dar o lugar é um idoso.Eu evito sentar nos primeiros bancos exatamente para sobrar para quem tem direito e me levanto para dar o lugar, também seguro a bolsa... Aqui onde moro é interior do Rio de Janeiro e é bem mais tranquilo em relação à distância mas vemos também muita falta de respeito e consideração. As vezes o idosos tem que pedir para o adolescente se levantar para que ele sente e tem quase uma discussão mesmo.
    Mas eu faço a minha parte.
    Bom dia.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que sorte a sua de percorrer curtas distâncias de ônibus! rsrs
      Mas é bem verdade isso mesmo, até os lugares reservados não são mais respeitados nos ônibus hoje em dia! Absurdo isso...

      Excluir
  4. São essas coisas do dia-a-dia que nos faz crescer ou tornarmos alheios a tudo, Você decidiu crescer...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Oi Calíope querida,
    Adorei seu desabafo, realmente o mundo tá precisando de gentileza, das pessoas pensarem no caos que torna a vida quando pensam só em seu conforto, são pequenos gestos que tornam a vida menos estressante, segurar a porta do elevador, dar um bom dia, dar passagem, respeitar vagas dos idosos e deficientes, segurar a bolsa de alguém que está em pé no ônibus.
    Cada um tem que fazer sua parte e juntos seremos mais!
    Bjs!
    Káren

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com um pouquinho só a gente faz uma grande diferença mesmo!

      Excluir
  6. Concordo em gênero, número e grau!

    Já não é agradável depender do transporte público no Brasil... E a auseência de gentileza e educação de algumas pessoas torna tudo mais complicado..

    Beijinhos!

    http://www.yarinhafernandes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Calí,

    Não vou mentir: faz milhões de anos que não ando de ônibus! Mas quando andava era prática comum minha, tanto em Brasília quanto no Rio, porque eu estava na mesma situação de todos no ônibus...Imagina ir para Facul e de lá direto para trabalho e de lá direto para o Español...Saia de casa com uma mala e sempre era ajudada, é meu dever retribuir ou mostrar como os demais devem agir...No trânsito tb deve ser assim: deixar alguém estacionado sair na sua frente, dar a vez, não jogar objetos e lixo para fora do carro! Meus amigos dizem que sou meio ranzinza mas eu falo mesmo! Dia desses fui levar meu filho na fisioterapia e vi uma moça numa grosseria tão grande com a mãe, uma senhora idosa, que virei pro meu filho e disse: se vc me tratar assim um dia eu quebro todos os seus dentes do tapa que vai levar e não tem conselho tutelar não que venha me impedir pq vc me deve RESPEITO! A moça ficou meio sem graça e aí todos começaram a criticá-la na recepção da Clínica. Entendo seu desabafo e faço de suas minhas palavras. Bjo e fique com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, tratar idosos mal não é legal, ainda mais nossos pais! =\

      Excluir
  8. Calíope, vim a convite da Tina.
    Um post excelente ( infelizmente ). Temos falta de gentileza, mas por outro lado, acredito que a tua gentileza, vai gerar mais gentileza. Essa pessoa para a qual você segurou bolsa, mochila, pacotes, enfim, fará o mesmo quando estiver sentada.
    Um tempo atrás, eu li sobre uma iniciativa que uma mãe de filho deficiente teve ao perceber que as vagas para carros não eram respeitadas. Ela sempre topava com alguém inteirinho na vaga para deficientes com a sempre desculpa de "são só dois minutinhos" ele "fez" uma multa moral, impressa em papel amarelo e mostrando que aquele vaga tem destinatário.
    Acho que quando tivermos inspirados, poderíamos andar com papelzinhos, daquele tipo que nos colocam no colo, principalmente no metrô pedindo dinheiro e poderíamos pedir gentileza, carregue no seu colo uma mochila!
    Ainda quero acreditar que os bons e gentis são a maioria!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótima iniciativa dessa mãe... Adoro a ideia do bilhetinho, acho que daqui a pouco eu vou subir no ônibus igual pedinte, pra pedir um pingo de gentileza dos passageiros! rs

      Excluir
  9. Oh minha linda, sei exatamente o que você está sentindo, passo por isso todos os dias e também não compreendo como as pessoas podem ser tão insensíveis e egoístas.Fico mais indignada ainda quanto estou sentada peço a bagagem das pessoas até fica uma pilha no meu colo e a pessoa do meu lado continua do mesmo jeito uma estátua;o pior e que não importa o bairro já morei em vários, moro em Candeias a dez anos e acredite neste ítem é o pior.Compartilho da sua indignação mas, acredito que ainda existem pessoas boas, generosas,solidárias não deixe isso tirar sua paz. bjs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meninaaaa, acredita que isso aconteceu comigo um dia desse? Eu cheia de coisas, mal conseguia segurar, ajudando um monte de gente, e a moça do meu lado com o pescoço grudado, nem pro lado olhava. E foi a viagem toda assim! Eu hein!
      Olha já morei em Candeia por uns anos, faz pouco tempo, e te garanto, esse ônibus que estou falando é muito pior em relação as pessoas mal educadas!! rsrsrs Dá até saudades de pegar os ônibus de candeias!! haha

      Excluir
  10. Oi, cheguei ao teu blog pelo Clubinho da Costura.
    Adorei a postagem.
    Acho que o exemplo é uma grande arma para tornarmos nosso mundo mais gentil. Não só em casa, mas cada vez que mostramos que nos importamos com o outro, vamos plantar uma sementinha. A juventude de hoje, não sabe como lidar com o "olho no olho", tudo é virtual, então não enxergam quem esta ao seu lado, não tem empatia. Mas com gentileza podemos reverter isso.
    Abraço.
    Estou te seguindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não achei teu link pra retribuir a visita... Concordo plenamente com você! =}

      Excluir
  11. Oi Cali. Já há algum tempo que não ando de transporte coletivo, mas já andei muito mesmo de ônibus e trensurb... Concordo totalmente com tudo que você falou, porém,quanto às pessoas que vão sozinhas de carro tenho uma colocação a fazer: Se tivéssemos um transporte público de qualidade isso não aconteceria. Eu vou sozinha de carro todos os dias para o trabalho e muitas vezes pego congestionamento pesado, porém, mesmo assim, é a melhor alternativa. Para ir trabalhar de transporte coletivo eu teria que pegar dois ônibus e o metrô, e para isso teria que sair de casa pelo menos uma hora antes e chegaria em casa uma hora mais tarde, isso se eu desse sorte de pegar o coletivo exatamente no meu horário de saída, já que algumas linhas tem frequencia de uma em uma hora, já pensou?! Por isso concordo plenamente com a questão da gentileza e sempre fiz questão de ajudar as pessoas no trem, no ônibus e em qualquer outro lugar, pois sei o quanto é sacrificante, porém quanto à questão de ir para o trabalho de carro sozinha, acho que não se pode generalizar. Bjooosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Michelle... Mas aqui na minha cidade temos uma oferta enorme de ônibus, claro, que temos problemas com o transporte público sim, mas muita gente aqui anda de carro só por status mesmo! O ideal seria ter um transporte público de qualidade e investir sempre em educação, no sentido de educar às pessoas a escolher melhores alternativas.

      Excluir
  12. Olá menina,
    Concordo com você, as pessoas estão a cada dia que passa ficando piores.
    Também pegou ônibus na metade do caminho, e quase sempre lotado, então vejo muito o que você falou...quando estou sentada sempre me ofereço pra segurar a bolsa de alguém que está em pé.
    Agora concordo também, que a solução seria na mudança de atitude, e na educação desde o berço, não só aquela das escolas, afinal educação vem de casa sim, mas com os pais sem educação, não irão criar bons filhos.
    Mudando completamente de assunto, rs, está rolando um sorteio lá no Meu cantinho, bora participar? http://www.meucantinhos.blogspot.com.br/2013/09/sorteio-de-aniversario-do-blog.html
    Beijão

    ResponderExcluir
  13. Eu estou passada! E muito orgulhosa de ti, porque descobri em você uma pessoa melhor do que eu imaginava que você fosse!!! Amei o seu texto, e você até me inspirou a fazer uma postagem, sobre quem anda de carro, juntar os amigos, dar uma carona, algo do tipo! Você é 10!!! XD Bjks...

    ResponderExcluir
  14. Garota, desculpe, você é uma alienada... achar que o transporte público é caro por causa de pessoas que usam a gratuidade "sem ter o real direito"! Você esqueceu de mencionar a máfia dos empresários dos transportes, que financiam as campanhas dos políticos. Estes sim são, verdadeiramente, péssimas pessoas! Sugiro a você uma visitinha ao blog da Raquel Rolnik, procura um post dela sobre transporte público.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana,

      Em primeiro lugar, eu não falei que o aumento das passagens era por causa dessas pessoas, eu falei que o uso indevido da gratuidade contribui para o aumento das passagens. E isso é uma opinião pessoal!

      Vou visitar o blog que você sugeriu, porque gosto de ler e ter mais informação, mas não preciso ler um blog específico para ter minha própria opinião. Sou uma ser pensante e tenho liberdade e inteligência suficiente para chegar a minhas próprias conclusões.

      Sobre o assunto em questão, não acho justo o que vejo diariamente, pessoas que não tem nenhum tipo de problema ou deficiência, usando cartões de outras pessoas, ou até mesmo cartões que nem são de gratuidade para pegar ônibus de graça, enquanto várias outras tem que pagar.

      Transporte gratuito para todos já é outro assunto, e máfia dos transportes também... todos relacionados, claro, mas não dá pra fazer uma salada mista e apontar isso como a causa de todos os problemas.

      O post fala sobre falta de gentileza, e falta de educação, se você não entendeu, esse era o objetivo da minha postagem, que está na categoria "Minhas Desventuras", refletindo minha experiência diária e as conclusões foram tiradas por mim, sem precisar ler um blog, ou ver a opinião de outra pessoa. Então acho que o termo "alienada" não seria o mais adequado pra esse caso.

      Alienação refere-se à diminuição da capacidade dos indivíduos em pensar em agir por si próprios. (Acho que foi nesse sentido que você mencionou.)

      Leia a postagem novamente, quem sabe você entende que o assunto principal é gentileza e educação... e talvez você entenda um pouco melhor o que significa "respeito com o próximo", e não chega nos blogs por aí taxando ou xingando as pessoas e tentando fazer com que sua opinião seja verdade absoluta.

      Um lindo dia pra você! =}

      Excluir
    2. Mariana, como é que uma pessoa chega no blog de outra pessoa, numa postagem sobre falta de educação e gentileza e fala uma merda dessas.

      Como você pode querer argumentar sobre um texto, pegando somente um pedaço minúsculo e fora de contexto e transformar isso em conclusão?

      Leia o texto de novo pq acho que essa palavra alienada era pra você mesma.

      Excluir
    3. é incrível a capacidade que algumas pessoas possuem pegar um fragmento e torna-lo uma tempestade... tsc tsc tsc...
      nada que uma aula de interpretação de texto e talvez umas aulas de etiqueta e bom senso não resolvam.

      nem liga Cali.

      Excluir
    4. Concordo com você, é triste quando estamos num lugar onde pessoas não nos respeitam. Nas calçadas, nos meios de transporte públicos e agora nos blogs também ...

      Mas, quando temos educação e respeito acabamos respeitando quem nos desrespeita. Parabéns pra você pela bela resposta a moça que por algum motivo se perdeu no seu post e não entendeu o que significa Gentileza gera Gentileza.

      Abraços e carinhos,
      My
      www.massovita.com

      Excluir
  15. É...felizmente vivemos numa democracia, ou não! Onde as pessoas têm liberdade de expressarem suas opiniões livremente,ou não! Limites fazem parte da ética. Respeitar e ser respeitado. É muito simples "adoçar" o dia de uma pessoa e, com a mesma simplicidade, como é fácil "azedar" o dia de uma pessoa. Pensar antes de falar e antes de agir custa NADA! Você está cheia de razão, Calíope. Bjinho bem doce. Lan Succi

    ResponderExcluir
  16. É, menina... gentileza está em falta. Enquanto lia seu texto, estava pensando nas cadeiras p deficientes, gestantes, idosos, mães com crianças, etc que estão sempre ocupadas por pessoas jovens e bem saudáveis. Não sento nelas, nunquinha... fico em pé se não tiver outro assento livre. Mas vejo, com frequência, q as pessoas não cedem este lugar às pessoas de direito, sequer olham pra roleta do ônibus pra não ter qualquer remorso.
    Tb acho q segurar uma bolsa pesada de alguém q está em pé, ceder seu lugar pra alguém q precise qdo todas as vagas especiais reservadas estão ocupadas é uma gentileza tão em falta, entre tantas outras... observe tb, os mesmos carros na rua, qtos de seus ocupantes jogam seu lixo pelas janelas ao invés de guardá-los numa lixeirinha e dar o destino certo qdo chegarem próximos de uma lixeira? Triste... quanto vizinho q rouba o sinal aberto de internet pq, se está sem senha, é pq deve ser usado por qualquer um que quiser?? Hello?!?! As pessoas perderam a noção de palavras importantes como coletividade, propriedade, direito, dever, respeito, amor... seu texto tem várias aplicações!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  17. Belo post sobre gentileza Cali!
    Não custa nada ser gentil muito pelo contrário!
    Li os comentários anteriores e concordo com o Jonathan, essa tal Mariana deve ser muito alienada mesmo ou perdeu as aulas de interpretação de texto!
    Totalmente sem coerência, ela pegou um fragmento do texto, criou uma tempestade e esqueceu de focar o assunto principal do texto... Acho que entedi o porquê, ela nem sequer sabe o significado da palavra "GENTILEZA"
    Liga não!
    Bjks

    ResponderExcluir
  18. Qnd vejo isso chego ter aflição...e como lamento q pessoas n consigam olhar do lado,mas olhar de verdade. Minha filha e o pai passam por isso tdos os dias. Eu há 9anos abandonei tudo e corri pro mato...e graças à Deus pois do contrário hj estaria hospedada lá na Tamarineira...rsrs! Abços Maria Morais

    ResponderExcluir

Comenta pra mim, vai... só um comentariozinho!!! ^^

Subscribe